Selos postais marcam 10 anos do GeoPark Araripe

Segunda-feira dia 21/11 os Correios emitem na cidade do Crato, Ceará uma série de selos postais alusivos aos 10 anos de Fundação do GeoPark Araripe, a cerimônia ocorre nas dependências da Universidade Regional do Cariri – Urca, no Pimenta, a partir das 19h. Série de Selos GeoPark Araripe

Nesta emissão, os Correios apresentam o GeoPark Araripe, abordando a importância biológica, geológica e paleontológica desse fantástico universo natural do nordeste brasileiro. Criado em 2006, é o primeiro geoparque nas Américas reconhecido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura – UNESCO.

Patrimônio Paleontológico O território de 6 (seis) municípios que compõem o GeoPark Araripe tem uma história natural de milhões de anos, cujas paisagens foram marcadas pela junção e separação (ainda em curso) entre a América do Sul e a África. Uma história que viu a estruturação geológica da maior bacia sedimentar interior do território brasileiro, a bacia sedimentar do Araripe, que recebeu a influência de águas marinhas, cuja relação deixou testemunhos únicos nas telas rochosas desse verdadeiro museu a céu aberto. Assim, no GeoPark Araripe, projeto da Universidade Regional do Cariri (URCA) estão dois dos principais depósitos fossilíferos do Brasil e do mundo: as formações Crato e Romualdo, com incríveis exemplares expostos no Museu de Paleontologia da URCA. Na Formação Crato, constituída principalmente por calcários laminados, são encontrados os mais variados grupos de seres vivos, como também é abundante o número de fósseis por metro quadrado, bem preservados com tecidos moles, comprimidos ou em forma de impressões. A Formação Romualdo é constituída por folhelhos com níveis de concreções carbonáticas, nas quais, em muitas delas, são encontrados fósseis, a maioria peixes, e também, conta com a presença incrível de pterossauros, quelônios, crocodilomorfos, dinossauros e plantas. Juntas, essas formações são consideradas um Konservat Lagerstätte, ou seja, seus estratos apresentam fósseis em excelente estado de preservação, e compõem parte do singular patrimônio natural do Cariri cearense, cuja conservação faz parte dos objetivos básicos do GeoPark Araripe.

Os selos apresentam, sobre um fundo fosco, duas imagens perfeitas de fósseis de insetos, que foram encontrados no GeoPark Araripe e representam, singelamente, a riqueza de sua diversidade natural. No primeiro selo é mostrada uma libélula, cuja imagem foi condensada, em detalhes, na rocha. No outro selo, em completo estado de conservação, visualiza-se a imagem fossilizada de uma mariposa. Em cada um dos selos, é apresentada a logomarca do GeoPark Araripe, elaborada a partir de um contorno estilizado de parte da Pangeia, o antigo continente único, com a América do Sul e a África ligadas. Foram utilizadas as técnicas de fotografia e computação gráfica.

Após lançamento oficial todas as agências dos Correios do Brasil receberam a série de selos à venda para os filatelistas e interessados em geral, além de servir de franqueio de cartas a nível nacional, com o valor de 1º. porte carta comercial (R$ 1,70 cada selo), tiragem de 360 mil exemplares.

Com informação: Edital nº 24 – Correios.

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *