Empresário que era considerado foragido consegue derrubar mandado prisão no Tribunal Regional Federal, em Recife e já está de volta a Juazeiro

Foto: Jornal da ProgressoDepois de 48 dias considerado foragido pela Justiça Federal brasileira, o empresário Egberto Gomes Costa, o “Beto”, reapareceu em Juazeiro do Norte. Munido de uma liminar de habeas corpus concedido pelo Tribunal Regional Federal (TRF¬5ª Região), em Recife, o empresário desembarcou no Aeroporto Regional do Cariri, em Juazeiro do Norte, na tarde de ontem (terça¬ feira,5), onde foi recepcionado pela mãe e um irmão.

Ainda ontem se apresentou ao juiz federal Leonardo Coutinho, da 16ª Vara Federal. Beto é acusado pelo Ministério Público Federal (MPF), de abrir empresas fantasmas para falsificar licitações e desviar dinheiro público da Prefeitura de Juazeiro do Norte na atual gestão do prefeito Raimundo Macedo (PMDB). Em 18 de março passado, o MPF e a Polícia Federal realizaram uma mega operação para prender o empresário, mas ele conseguiu fugir, antes da chegada dos agentes federais à sua residência, na zona rural de Juazeiro do Norte.
Na casa, os agentes apreenderam documentos, e três veículos de luxo que estavam no local. Para a Polícia Federal, não há dúvidas do esquema fraudulento comandado por Beto e por pessoas da administração municipal. O montante desviado pode chegar à casa dos R$ 3 milhões. Esse valor, conforme a PF, seria referente apenas ao primeiro ano de governo (2013).
A PF ainda não divulgou o resultado da perícia feita nos documentos apreendidos. Mesmo tendo derrubado o mandado de prisão expedido pela 16ª Vara Federal, em Juazeiro do Norte, o empresário continua sendo investigado pelo MPF e pela Polícia Federal.

Flavio Pinto

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *